Os membros da família real são conhecidos, intencionalmente ou não, por estabelecer várias tendências no mundo da moda. Qualquer detalhe simples pode se tornar um clássico instantâneo.  

Os perfumes podem elevar praticamente qualquer roupa, momento ou humor, então é claro que assim como as pessoas comuns, a realeza também é entusiasta de perfumes, alguns ao ponto de se tornarem quase assinaturas. 

A lista a seguir conta as fragrâncias favoritas dos principais membros da família real britânica. 

Rainha Elizabeth II

.

Há uma série de supostos perfumes prediletos quando se trata da Rainha Elizabeth II, os rumores mais fortes são de que a rainha é fã de White Rose de Floris e L’Heure Bleue de Guerlain. 

O White Rose Eau de Toilette foi criado em 1800 e é um dos primeiros  da casa Floris, inaugurada em Londres em 1772. A descrição no site oficial da marca aponta: 

“White Rose é um dos pilares absolutos da coleção floral de Floris. Descubra um bouquet de rosas aveludadas, cintilando com um toque inesperado de íris fresca, envolto em âmbar quente e almíscar reconfortante. Descubra uma história de contrastes – o velho mundo e o novo mundo, o perfeito com o imperfeito, drama e equilíbrio, cidade e país.” 

– Floris London

Notas de saída: Notas verdes, aldeídos e cravo; 

Notas médias (de coração): rosa, violeta, íris e jasmim; 

Notas de fundo: notas pulverulentas, almíscar e âmbar.

.

O L’Heure Bleue de Guerlain data de 1912 e foi projetado para representar a hora do entardecer, quando o sol se pôs, mas a noite ainda não caiu.

“L  ‘Heure Bleue’ foi criado por Jacques Guerlain em 1912. É aveludado, macio e romântico, uma fragrância do crepúsculo azulado antes da noite, antes que as primeiras estrelas apareçam no céu. O perfume é misterioso, elegante e atemporal.


Criada por Raymond Guerlain. O frasco tem o formato de Mitsouko e a rolha tem o formato de um coração vazio que remete aos românticos anos anteriores à guerra [Primeira Guerra Mundial].”

– Guerlain

Notas de saída: anis doce-picante e bergamota fresca; 

Notas médias (de coração): rosa, cravo, tuberosa, violeta e flor de laranjeira; 

Notas de fundo: notas atalcadas a base de baunilha, cumaru, íris e benjoim [extraída de cascas de árvores]. 

Príncipe Philip

.

O falecido marido da Rainha Elizabeth II era conhecido por valorizar as marcas britânicas, principalmente após o fim da Segunda Guerra Mundial e a necessidade de fornecer suporte aos negócios domésticos. 

O Duque de Edimburgo escolheu usar as fragrâncias da Penhaligon’s, empresa londrina fundada em 1870 por William Penhaligon, cujo primeiro perfume, lançado em 1872,  era um dos preferidos de Philip. Ainda popular e disponível no mercado, a criação de Penhaligon possui estilo amadeirado, inspirado no vapor dos Banhos Turcos e recebeu o nome Hammam Bouquet

.

Notas de saída: lavanda e bergamota;

Notas médias (de coração): rosa, raíz de orris ou lírio florentino, jasmim e cedro;

Notas de fundo: almíscar, sândalo e âmbar.

.

Outro favorito do Príncipe Philip, o Blenheim Bouquet é o mais popular e vendido da marca. A Penhaligon’s desenvolveu o aroma em 1902, a pedido do Duque de Marlborough,  Lord Randolph, pai de Winston Churchill, cuja residência era o Palácio Bleinheim. 

O lançamento rompeu com as tendências florais predominantes da época para encantar com frutas cítricas e especiarias. 

.

Notas de saída: limão de amalfi, lima e lavanda;

Notas de fundo: pinheiro, pimenta preta e almíscar. 

Príncipe Charles

.

O Príncipe de Gales é um grande admirador de perfumes dos mais variados estilos, dos mais clássicos aos mais modernos.

Assim como os pais, o príncipe prefere as britânicas Floris e Penhaligon’s. Foi reportado que, desde a juventude, Charles usa No 89 Floris, uma fragrância cítrica amadeirada lançada em 1951. 

.

Notas de saída: lavanda, bergamota, laranja, neroli, petitgrain [essência de laranja amarga] e noz-moscada;

Notas médias (de coração): rosa, gerânio e Ilangue-ilangue;

Notas de fundo: musgo de carvalho, almíscar, sândalo, vetiver e cedro da Virgínia. 

.

Em 1988, Pierre Bourdon, da marca suíça Davidoff, ganhou a Europa com um estilo inteiramente novo, uma essência fresca e de preço acessível, Cool Water. O Príncipe Charles tornou-se fã instantaneamente. 

.

“O moderno frescor de Cool Water mudou para sempre a história das fragrâncias masculinas. Cool Water evoca um homem que é dinâmico e excitante, mas pode ser perfeitamente livre com seu mundo. Transmitindo força e pureza, este clássico contemporâneo recebeu desde 1988 inúmeros prêmios, entre eles “Best men ‘ s Classic Fragrance” da The Fragrance Foundation, nos FiFi Awards de 1997 na Alemanha.

.

É a 1ª fragrância masculina mais vendida na Europa e a 3ª no mundo. Ousado e diferente, inspirado no oceano – elemento fundamental da natureza – é um meio de expressar a sensualidade do homem contemporâneo. O seu alto e elegante frasco apresenta o azul brilhante da imensidão do oceano e a impressão do logo prateado de Davidoff. A caixa segue o mesmo conceito.”

– Davidoff

.

Notas de saída: água do mar, coentro, alecrim, menta, lavanda, calone e notas verdes; 

Notas médias  (de coração): jasmim, gerânio, sândalo e néroli; 

Notas de fundo: tabaco, âmbar, almíscar, cedro e vetiver.

.

O futuro rei também aprecia aromas franceses, a exemplo do Eau d’Hadrien de Annick Goutal, um cítrico aromático compartilhável (unisex). O Eau d’Hadrien foi criada por Annick Goutal e Francis Camail em 1980 e venceu o prêmio FiFi Award Hall Of Fame de 2008 .

.

“Para desenvolver o Eau D’Hadrien, Annick Goutal teve duas grandes inspirações. Primeiro, o romance da francesa Marguerite Yourcenar que conta a vida do Imperador romano Adriano. E depois, sua imensa paixão pelo sul da Itália: clima quente, céu limpo, mar azul-esverdeado divino e cores alegres nas casas e nas flores.

Dessa combinação nasceu uma essência deliciosamente fresca, misto de esporte e elegância, perfeita para qualquer ocasião”.

– Annick Goutal

.

Notas: limão, limão siciliano, cipreste, cidra, toranja, tangerina, aldeídos e Ilangue-ilangue.

.

Outro perfume francês na lista do príncipe é o Vetiver Guerlain, da Guerlain, fundada em 1828, em Paris.  O Vetiver foi recriado em 2000 pelo perfumista Jean-Paul Guerlain, mas sempre foi considerado um clássico entre os amadeirados.

.

“Vetiver é uma fragrância amadeirada masculina e elegante que lembra as exalações da terra na pálida luz do amanhecer, enriquecida elegância refinada das especiarias e do tabaco para dar origem a uma fragrância rara e sofisticada. Foi criado em 1961 e relançado em 2000.”
– Guerlain

.

Notas de saída: bergamota, tabaco, limão, noz-moscada, néroli, coentro e tangerina; 

Notas médias  (de coração): vetiver, pimenta, cravo, sálvia, raíz de orris ou lírio florentino e sândalo; 

Notas de fundo: vetiver, musgo de carvalho, couro, civeta, mirra, cumaru e âmbar.

.

Apesar da extensa lista, o Príncipe Charles tem um favorito absoluto, o Creed Green Irish Tweed, um amadeirado floral almiscarado lançado em 1985 por Olivier Creed. 

“Como um terno perfeitamente ajustado, Green Irish Tweed foi, e continua a ser, usado por homens confiantes no auge de sua área. A fragrância combina com elegância o frescor amadeirado e a masculinidade pura, igualmente adequada para um passeio pelo campo irlandês e um passeio pelo tapete vermelho. Um dos aromas mais vendidos do Creed, usá-lo é ser inesquecível.”
– Creed

.

Notas de saída: Lúcia-lima e Íris; 

Notas médias  (de coração): folha de violeta; 

Notas de fundo: âmbar cinzento e sândalo.

.

A Creed passou por sete gerações desde a fundação em 1760. Hoje, Olivier Creed e o filho Erwin Creed  administram o negócio da família, que tem como lema “histórias contadas dentro de um frasco.” 

Princesa Diana

.

Diana, Princesa de Gales, tinha três fragrâncias preferidas, uma delas notável por um episódio curioso no dia do casamento de Diana com o Príncipe Charles, em 29 de julho de 1981. 

Em entrevista para o livro Diana: The Portrait, Barbara Daly,  ex-maquiadora de Lady Di, revelou que a noiva estava tentando passar um pouco do perfume Quelques Fleurs  no pulso quando ele respingou no vestido e deixou uma mancha. Como não tinha tempo, a futura princesa teve que pensar rápido e cobriu o local com a mão ao entrar na Catedral de Saint Paul, fazendo parecer que levantava a frente do vestido para não pisar nele.

Quelques Fleurs foi lançado em 1912 pela casa de perfumaria parisiense Houbigant e assinado por Robert Bienaime. É descrito no site da marca como uma “fórmula secreta e mítica leva mais de 15.000 flores e 250 matérias-primas de prestígio na criação de uma única onça [28 gramas] do Eau de Parfum.

.

Notas de saída: notas verdes, flor de laranjeira, estragão, bergamota, cítricos e limão; 

Notas médias  (de coração): jasmim, syringa [lilás], lírio-do-vale, cravo, rosa, tuberosa, Ilangue-ilangue, violeta, heliotrópio, íris, raiz de orris e orquídea;

Notas de fundo: musgo de carvalho, mel, almíscar, sândalo, âmbar, baunilha e cumaru.

.

Digno de uma princesa, um dos outros favoritos de Diana era o Diorissimo, da marca francesa Dior, um dos mais populares do século XX.

.

“Diorissimo é fresco e claro, assim como uma manhã orvalhada de primavera na floresta (…). Christian Dior acreditava que o lírio-do-vale é o símbolo de esperança, felicidade e alegria. Os franceses consideram o lírio do vale uma flor lendária. 

Segundo a lenda, um guerreiro corajoso e destemido, chamado Saint Leonard, queria passar seus dias entre as flores e as árvores e viver uma vida dedicada a Deus. Ele pediu permissão para ir morar na floresta. Um dragão chamado Temptetaion vivia naquela floresta. Eles lutaram e sangue foi derramado. Leonard lutou bravamente contra o dragão até que ele fosse derrotado.

Ervas daninhas venenosas começaram a crescer onde o dragão derramou seu sangue, mas leitos de lírios do vale começaram a grudar onde quer que o solo fosse umedecido com o sangue de São Leonardo. Os franceses acreditam que o lírio-do-vale é uma flor sagrada, que inspirou a criação desta fragrância maravilhosa. Edmond Roudnitska queria criar um perfume que fosse revolucionário e quebrasse a tendência de perfumes doces que estavam dominando o mercado. O objetivo era simplificar a fórmula e criar um perfume simples e luminoso (…).  Dior e Roudnitska se conheceram em 1955 e realizaram seu sonho em 1956 – Diorissimo foi criado!”

– Dior

.

Notas de saída: folhas verdes e bergamota; 

Notas médias  (de coração): lírio-do-vale, syringa [lilás], jasmim, lírio, Ilangue-ilangue, amaryllis, alecrim e boronia;

Notas de fundo: civeta e sândalo.

.

Apesar da sofisticação das grifes francesas, a assinatura da Princesa Diana era um aroma inglês da Penhaligon’s. Lançado em 1978, o Bluebell foi elaborado por Michael Pickthall e é um floral verde cítrico.

.

“Se você descer para a floresta hoje … um perfumado tapete de campânulas o aguarda. Respire fundo. Uma eau de toilette que lembra as aventuras da infância na primavera fresca e úmida.”
– Penhaligon’s.

.

Bluebell é uma fragrância incomum para uma mulher incomum. O perfume divide opiniões desde o lançamento, mas Diana o considerava o mais adequado para ela.

.

Notas de saída: frutas cítricas; 

Notas médias: jacinto, lírio-do-vale, rosa, ciclame e jasmim; 

Notas de fundo: gálbano, trevos e canela.

Príncipe William

.

.

O perfume preferido do Príncipe William é um dos dois favoritos do avô, Príncipe Philp. O futuro rei é fã do Hammam Bouquet, da Penhaligon’s.

Duquesa de Cambridge, Kate Middleton

.

As especulações sobre os perfumes prediletos da Duquesa de Cambridge são grandes, mas o consenso parece ser em quatro essências, uma delas confirmada pela Clarence House, quando o escritório do Príncipe de Gales informou que Kate escolheu usar White Gardenia Petals, da Illuminum, para o casamento com o Príncipe William em 29 de abril de 2011.

White Gardenia Petals  é um floral compartilhável (unisex) lançado em 2011 e assinado por Michael Boadi, um famoso cabeleireiro inglês que trabalhou com diversos fotógrafos e revistas icônicas desde 1994. Em 2011, Boadi inaugurou a Illuminum, já com 16 fragrâncias disponíveis.

“A coleção Illuminum é para aqueles dias em que você está com vontade de algo extremamente simples e elegante.  A coleção abrange 16 fragrâncias categorizadas em quatro grupos olfativos (cítricos, florais, oud e almíscar). Cada grupo consiste em quatro aromas, enquanto cada uma das fragrâncias contém oito ingredientes cuidadosamente selecionados.”
– Illuminum

.

Notas de saída: bergamota, lírio e cassis; 

Notas médias: gardênia, lírio-do-vale, jasmim e Ilangue-ilangue;

Notas de fundo: madeiras preciosas e âmbar.

.

Graças ao conhecido “Kate effect” [Efeito Kate], a marca, ainda extremamente nova e desconhecida, se tornou um sucesso instantâneo e foi a grande sensação do ano de 2011. 

.

No entanto, antes do casamento, Catherine era famosa por usar outro perfume, Dune, da Dior, um floral âmbar amadeirado de 1991,  criado por Jean-Louis Sieuzac, Nejla Barbir e Dominique Ropion e vencedor do prêmio Fifi de 1993.

.

“Dune simboliza a fuga para o mundo dos sonhos, onde apenas a paz reside; é um lugar onde o sol beija o mar, os raios de luz acariciam suavemente a pele e cintilam na areia quente enquanto a brisa do mar tilintante traz flutuações floridas de peônias e lírios. Seu frasco inovador com bordas arredondadas é desenhado por Veronique Monod”. 
– Dior

.

Notas de saída: pau-Brasil, aldeídos, tangerina, bergamota e peônia; 

Notas médias (de coração): lírios,  Ilangue-ilangue, jasmim e rosa;

Notas de fundo: sândalo, âmbar, benjoin, musgo de carvalho, baunilha, patchouli ou oriza e almíscar.

.

Como a maioria das britânicas, a Duquesa de Cambridge tem na lista de favoritos dois aromas da Jo Malone London, empresa londrina criada pela perfumista Jo Malone em 1990, que com o passar dos anos tornou-se muito popular também nos Estados Unidos e hoje conta com 155 lançamentos.

Um dos escolhidos de Kate, Orange Blossom é um floral clássico criado pelo perfumista Jean Claude Delville em 2003.

.

Orange Blossom é um floral primaveril com toque picante e sutil realçado com o calor do lírio e do vetiver. As flores de tangerina reluzem sobre um coração de flores de laranjeira e lírio aquático resultando em um verdadeiro oásis florido. Uma fragrância radiante e sofisticada.”

– Jo Malone London

.

Notas de topo: flor de tangerina; 

Notas médias (de coração): flor de laranjeira, lilás [syringa] e water lily [ninfeia];

Notas de fundo: íris e vetiver.

.

Já o English Pear & Freesia é um Chipre Frutado Feminino lançado em 2010 e assinado por Christine Nagel. 

.

“Uma fragrância frutada com nuances florais. Combina perfeitamente com qualquer ocasião, desde situações do cotidiano até aqueles momentos mais especiais. Um perfume ideal para quem tem um estilo romântico e clássico, mas que também gosta de se sentir envolvente.”

-Jo Malone London

.

A inspiração para a fragrância também foram os versos de um dos últimos grandes poetas românticos, John Keats (Ode to Autumn).

.

Notas de topo: pêra e melão; 

Notas médias (de coração): frésia e rosa;

Notas de fundo: almíscar, patchouli ou oriza, ruibarbo e âmbar.

.

Príncipe Harry

.

.

O perfume preferido do Príncipe Harry é um da longa lista de prediletos do pai dele, Príncipe Charles. Harry usa Cool Water, da suiça Davidoff.


Duquesa de Sussex, Meghan Markle

.

A Duquesa de Sussex é uma fã declarada de perfumes e da marca inglesa Jo Malone London. Em uma antiga entrevista ao Express em 2016, antes de se tornar duquesa, Meghan revelou:

.

“Fragrância é minha coisa favorita – tanto que se eu for embora a casa e eu não coloco nenhuma, vou virar e voltar para casa. Eu alterno alguns aromas. Eu amo o Oribe Côte d’Azur Eau de Parfum  e as colônias Wild Bluebell e  Wood Sage & Sea Salt por Jo Malone .”

.

Cote d’Azur, da Oribe é um âmbar floral compartilhável (unissex), desenvolvido por Jerome Epinette e Pierre Wulff em 2014, inspirados pelas grandes frâgrancias francesas clássicas. 

.

Notas de saída: bergamota da Calábria, limão, cassis, groselha preta e laranja siciliana; 

Notas médias: ciclame, tuberosa e jasmim; 

Notas de fundo: vetiver, sândalo e âmbar.

.

Wild Bluebell, de Jo Malone,  é uma colônia de 2011 assinada por Christine Nagel, descrita como “Moderna e delicada. Um acorde de flores do campo combinado com notas de folhas verdes. A doçura do cravo-da-índia complementada pelo toque sedutor do caqui dão um efeito inesperado. Com as flores mais encantadoras do mundo, esse perfume celebra o romantismo.”

.

Notas de saída: campânula, trevo, gota de orvalho e folhas verdes; 

Notas médias (de coração): caqui e pêssego; 

Notas de fundo: almíscar e notas atalcadas.

.

O último da pequena lista da Duquesa Sussex é o Wood Sage & Sea Salt, de 2014, de também de Jo Malone em parceria com a perfumista Christine Nagel. A fragrância é uma escolha surpreendente comparada a mistura cítrica e floral  que Meghan costuma preferir. 

.

“A fragrância do litoral inglês. Inspirado no mar, este perfume amadeirado refrescante trás uma sensação de puro entusiasmo e energia. Suas notas cítricas e aquáticas permitem que o aroma combine com qualquer ocasião. Ideal para quem tem um estilo clássico mas gosta de incrementar seu dia-a-dia com uma vibração refrescante e, suas noites, com uma sensação revigorante. Wood Sage & Sea Salt envolve com um calor amadeirado e acrescenta uma nota fresca de sal marinho.”

– Jo Malone London

.

Notas: semente de ambreta, sal marinho, salvia, algas vermelhas e toranja.

.

REFERÊNCIAS

DIOR MAISON DE PERFUME. Dior. Disponível em: https://www.dior.com/pt_br/fragrancia/maison-de-perfume. Acesso em: 16 set. 2021.

ESQUIRE. 7 Perfumes Worn by Royals Fit for Non-Kings Too. Disponível em: https://www.esquiremag.ph/the-good-life/pursuits/best-royal-mens-fragrances-a00208-20190409-lfrm. Acesso em: 13 set. 2021.

FLORIS LONDON. Floris. Disponível em: https://eu.florislondon.com/. Acesso em: 14 set. 2021.

FRAGRANTICA. Royal Fragances. Disponível em: https://www.fragrantica.com/news/Royal-Fragrances-3307.html. Acesso em: 13 set. 2021.

JO MALONE LONDON. Jo Malone. Disponível em: https://www.jomalone.com/. Acesso em: 14 set. 2021.

LUXURY LAUNCHES . Queen Elizabeth’s pick is a classic Guerlain and Princess Diana loves her Dior – Here are 5 royals and their favorite scents . Disponível em: https://luxurylaunches.com/celebrities/fragrances-of-the-british-royals.php. Acesso em: 13 set. 2021.

PENHALIGON’S EAST LONDON, 1870. Penhaligon’s. Disponível em: https://www.penhaligons.com/uk/en. Acesso em: 16 set. 2021.

VOGUE AUSTRALIA. Scent of a royal: which perfumes they actually wear. Disponível em: https://www.vogue.com.au/beauty/trends/scent-of-a-royal-which-perfumes-they-actually-wear/image-gallery/bcbcceffb5255864dbdef506e8aa9ca0. Acesso em: 13 set. 2021.

WHAT WOULD KATE DO. KATE’S PERFUMES – PAST, PRESENT & FUTURE. Disponível em: http://www.whatwouldkatedo.com/2016/08/kate-middleton-perfume/. Acesso em: 21 set. 2021.

YAHOO. Whoa, Princess Diana Spilled Perfume on Her Wedding Dress Seconds Before Walking Down the Aisle. Disponível em: https://www.yahoo.com/now/whoa-princess-diana-spilled-perfume-184100671.html. Acesso em: 13 set. 2021.

YOU MAGAZINE. The royal family’s favourite perfumes: 10 fresh fragrances to try. Disponível em: https://www.you.co.uk/royal-family-perfumes/. Acesso em: 13 set. 2021