Para entender melhor o artigo, descubra a diferença entre diferentes estilos de tiara e outros acessórios aqui.

Aqui você pode acessar um infográfico especial com a versão resumida das informações disponíveis neste artigo.

Uma das grandes expectativas dos casamentos reais é saber que tiara a noiva escolherá para completar penteado. Mas sempre foi assim.

No passado, o comum era que as mulheres usassem apenas um acessório, um chapéu, um enfeite ou um pequeno arranjo de flores. Nem mesmo a Rainha Victoria, responsável tradição do vestido branco, escolheu uma das inúmeras tiaras que possuía.

Na era vitoriana, todos seguiam as tendências da rainha e do marido, Príncipe Albert. Em 1840, quando Victoria já era monarca e estava prestes a se casar, ela decidiu resgatar um antigo hábito das noivas europeias que estava fora de moda há muitos anos: a coroa de flores.

.

As três rainha estão usando uma coroa de flores no cabelo. Há uma montagem de três imagem. A Rainha Victoria é uma pintura, ela esta olhando para a esquerda. A Rainha Alexandra e a Rainha Mary estão olhando para frente em fotos em preto e branco.
As três noivas que usaram uma tiara, da esquerda para a direita, Rainha Victoria, Rainha Alexandra e Rainha Mary (Getty Images/The Court Jeweller).

A Rainha Victoria de casou com o Príncipe Albert de Saxe-Coburg e Gotha, Duque de Saxônia, na Capela Real do Palácio de St. James em 10 de fevereiro de 1840. Ela usava um arranjo de flores de laranjeira. O laranja era uma cor simbólica nos casamentos tradicionais chineses, acreditava-se trazia sorte e fertilidade. 

As flores se tornaram moda e um acessório extremante popular no continente europeu e em todo o mundo. A coroa de flores era uma adição elegante ao véu, principalmente porque as rendas e detalhes florais eram muito populares na época.

Anos depois, a Princesa Alexandra da Dinamarca foi escolhida para se casar com o herdeiro ao trono britânico, o Príncipe Albert Edward, filho da Rainha Victoria e do Príncipe Albert. O casamento foi arranjado entre os dois países e Alexandra e Albert, futuro Edward VII, se casaram na Capela de St. George, em Windsor, em 10 de março de 1863.

Alexandra homenageou a sogra Victoria ao usar uma coroa de flores de laranjeira e murtas. O buquê da noiva era composto por botões de rosa brancos, lírios do vale, orquídeas e murtas. As joias da princesa consistiam em um colar de pérolas, brincos e broche dados a ela pelo noivo, o Príncipe de Gales (o conjunto ainda pertence à família real e a última pessoa a ostentá-lo foi a Duquesa de Cambridge, em 2018), uma pulseira de opala e diamantes da Rainha Victoria e duas pulseiras de diamantes.

A primeira noiva real a usar uma tiara foi a Princesa Mary de Teck, avó de Elizabeth II. Mary era descendente de George III e prima distante dos netos da Rainha Victoria. O Príncipe Albert Victor, filho mais velho de Edward e Alexandra, a pediu em casamento em 1891, porém faleceu seis semanas depois.

Durante o período de luto, a princesa se aproximou do irmão mais novo do antigo noivo, Príncipe George, Duque de York. Eles eram profundamente apaixonados e o casamento foi um sucesso. George escrevia para a Mary todos os dias em que estavam separados e, ao contrário do pai, nunca teve uma amante.

A exemplo dos avós do príncipe, eles se casaram na Capela Real do Palácio de St. James. A data escolhida foi 6 de julho de 1893 e a princesa usava a Collingwood Fringe Tiara, originalmente um colar, presente da Rainha Victoria. A princesa recebeu várias tiaras de presente de noivado, ainda assim, escolheu transformar o colar da joalheria Collingwood and Co. em uma tiara. Em diversas ocasiões, principalmente após de tornar rainha, Mary exibiu as duas versões da joia. No entanto, no dia casamento a peça estava quase inteiramente coberta por flores.

.

A montagem de fotos é toda em preto e branco. A Rainha mãe usa flores no cabelo enquanto nas outras fotos Elizabeth e Margaret usam tiaras. A Rainha mãe está séria, Elizabeth e Margaret sorriem.
Da esquerda para a direita, a Rainha Mãe usando a coroa de flores, a Rainha Elizabeth II usando a Queen Mary’s Fridge Tiara e a Princesa Margaret com a Poltimore (Getty Images/The Court Jeweller)

A geração seguinte continuou com os romances de contos de fada. Príncipe Albert, Duque de York, era o segundo filho de Mary de Teck e George V. Albert se apaixonou por uma aristocrata, Lady Elizabeth Bowes-Lyon, que o amava, mas temia “nunca mais ser livre para pensar, falar e agir como eu realmente deveria”. O príncipe pediu Elizabeth em casamento três vezes entre 1921 e 1923 até ela finalmente aceitar. Albert e Elizabeth se casaram na Abadia de Westminster em 26 de abril de 1923. Nenhum dos dois tinha ideia que o irmão mais velho do Duque de York renunciaria e eles se tornariam George VI e Rainha Elizabeth.

A Rainha Mãe não usou uma tiara no casamento, apenas nas fotos oficiais. Como as antecessoras, Elizabeth usou uma coroa de flores. A tiara, Strathmore Rose, presente de casamento dos pais da noiva, foi comprada da Catchpole and Williams, com sede em Londres. Em The Queen’s Diamonds, Hugh Roberts observa que, embora a peça tenha sido comprada na década de 1920, ela foi feita na Inglaterra no final do século XIX. Roberts revelou também que as flores, que podem ser removidas e usadas como broches, poderiam originalmente ser trocadas por cinco safiras.

A atual rainha, Elizabeth II, era apenas Princesa Elizabeth, herdeira aparente ao trono quando de casou com Philip Mountbatten em 20 de novembro de 1947 na Abadia de Westminster. O príncipe recebeu o título de Duque de Edimburgo diretamente do pai da noiva, George VI. Elizabeth e Philip foram namorados por muitos anos até oficializarem o compromisso, uma vez que o rei George pediu que a filha esperasse completar 21 anos para se casar.

Para o grande dia, a princesa escolheu como “algo emprestado” a Queen Mary’s Fridge Tiara. Frequentemente confundida com as muitas outras tiaras da coleção real, o acessório foi criado e encomendado pela avó de Elizabeth II, feito de ouro e prata da E. Wolff e Co. para a Garrard em 1919. Os diamantes faziam parte do um colar da Collingwood (o presente de casamento da Rainha Victoria) de 1893.

Notoriamente, a tiara quebrou quando foi colocada na cabeça da Princesa Elizabeth e teve que ser rapidamente consertada por um joalheiro de Garrard antes que a noiva seguisse para a Abadia de Westminster. O rápido trabalho de restauração pode ser facilmente percebido, há um pequeno espaço entre a franja central e o grande pico à direita.

Elizabeth II explicou a situação durante uma visita à exposição do vestido de noiva da Duquesa de Cambridge no Palácio de Buckingham em 2011:

“E eu não sabia que era um colar, sabe … pensei que o tivesse quebrado … colamos tudo de novo, mas fiquei bastante alarmada …”

O casamento da irmã da rainha, a Princesa Margaret, com o fotógrafo Antony Armstrong-Jones pode não ter sido um sucesso, mas a tiara da princesa, a Poltimore, ainda é uma das favoritas dos britânicos. A peça recebeu o nome da proprietária original: Florence Bampfylde, Lady Poltimore. A joia foi confeccionada pela Garrard por volta de 1870.

O neto de Lady Poltimore, o 4º Barão de Poltimore, ofereceu a tiara à venda em leilão em 1959. Margaret comprou-a por meras 5.500 libras. Ela não esperou até o dia do casamento para usar a Poltimore. A princesa ainda nem estava noiva quando a usou no Royal Opera House em Covent Garden em maio de 1959. O casamento seria um ano depois.

A Princesa Margaret e Antony Armstrong-Jones se casaram na Abadia de Westminster em 6 de maio de 1960 e se separaram em 1976.

.

As três princesas estão sorrindo em fotos coloridas ostentando as três tiaras de diamante.
Da esquerda para a direita, a Princesa Anne usando a a Queen Mary’s Fridge Tiara, a Princesa Diana com Spencer Tiara e Sarah Ferguson usando a York Tiara (Getty Images/The Court Jeweller).

O local do casamento da Princesa Margaret foi o mesmo em que a filha de Elizabeth II, a Princesa Anne (atual Princesa Real) se uniu a Mark Phillips em 14 de novembro de 1973 (dia do aniversário de 24 anos do irmão mais velho da princesa, o Príncipe Charles). Anne conheceu o ex-marido campeão olímpico e tenente do exército britânico durante um evento equestre em 1968 e o noivado foi anunciado em maio de 1973.

Como única filha da rainha, a Princesa Anne usou a mesma tiara de casamento que a mãe, a Queen Mary’s Fridge Tiara.  Acredita-se que Mark Phillips recusou um título de nobreza concedido por Elizabeth, o que impediu que seus filhos, Peter e Zara, usassem títulos de cortesia.

O casamento mais famoso do século XX deu as boas-vindas a uma nova tiara em cerimônias reais. Lady Diana Spencer escolheu a joia da própria família, a Spencer Tiara, para de casar com o herdeiro ao trono, Príncipe Charles, Príncipe de Gales.

A tiara está na família Spencer há mais de um século. Em 1919, a parte central da peça foi dada como presente a Lady Cynthia Hamilton, noiva de Albert, Visconde Althorp (o futuro 7º Conde Spencer e avô de Lady Diana).  Na década de 1930, a Garrard transformou o ornamento no conhecido “floral de diamantes de Diana”. A princesa e as duas irmãs, Jane e Sarah, usaram a Spencer Tiara em seus casamentos.

Charles e Diana se conheceram quando o príncipe namorava a irmã mais velha de Diana, Sarah Spencer. Anos depois, eles se reencontraram e iniciaram um romance. Em fevereiro de 1981 o noivado foi anunciado e eles de casaram em 29 de julho do mesmo ano, na Catedral de St Paul, em Londres.

A próxima noiva real, Sarah Ferguson, que se casou com o segundo filho de Elizabeth II, o Príncipe Andrew, não recebeu uma tiara tradicional, mas totalmente nova chamada York Tiara, composta por diamantes. Sarah e Andrew se casaram na Abadia de Westminster em 23 de julho de 1986 e se tornaram Duque e Duquesa de York.

A duquesa entrou na abadia usando uma enorme coroa de flores. Ela escondeu a tiara por baixo, para enfatizar a mudança de plebéia para membro da família real. Quando os novos Duque e Duquesa de York se afastaram das câmeras de televisão para assinar o registro de casamento, as flores foram removidas e Sarah voltou ostentando a joia de diamantes.

O acessório foi comprado pela Rainha Elizabeth e o Príncipe Philip da joalheria Garrard. Alguns jornalistas sugerem que a duquesa pegou a tiara emprestada, que foi posteriormente comprada para ela pela rainha.

.

As três estão sorrindo para câmera em fotos coloridas.
Da esquerda para a direta, a Princesa Anne usando um enfeite de flores, Sophie Rhys-Jones com a The Countess Of Wessex’s Wedding Tiara e Camilla com um acessório de penas. (Getty Images/The Court Jeweller).

Depois de um primeiro casamento tumultuado, a Princesa Anne se casou novamente em uma pequena cerimônia na igreja Crathie Kirk, perto do Castelo de Balmoral, na Escócia em 12 de dezembro de 1992. Ela se divorciou oficialmente de Mark Phillips mais cedo naquele mesmo ano. A princesa conheceu o segundo marido, Timothy Laurence, no período que ele servia como escudeiro da Rainha Elizabeth II no final dos anos 1980. A cerimônia foi muito simples e Anne usou apenas um enfeite de flores no cabelo.

Algumas noivas usam tiaras históricas, algumas ganham novas tiaras e outras, como Sophie Rhys-Jones, uma combinação das duas. Para o casamento com o Príncipe Edward, Conde de Wessex, Sophie ganhou uma nova tiara feita com pedras antigas, chamada The Countess Of Wessex’s Wedding Tiara.

O palácio nunca confirmou a proveniência da peça, contudo, é comumente aceito que a tiara é composta por quatro elementos que eram originalmente da Rainha Victoria. Reciclar peças é comum na realeza.

Sophie e o filho mais novo de Elizabeth e Philip começaram o relacionamento em um baile de caridade em 1993. O noivado foi anunciado em 6 de janeiro de 1999 e eles se casaram na Capela de St. George, em Windsor, em 19 de junho de 1999.

O último dos casamentos dos filhos da rainha, aconteceu em 9 de abril de 2005 no Windsor Guildhall. O Príncipe Charles se casou pela segunda vez, desta vez com Camilla Parker Bowles. A Duquesa da Cornualha escolheu usar um adereço de penas desenhado pelo famoso chapeleiro britânico Philip Treacy.

Charles e Camilla namoraram durante a década de 1970 e retomaram o relacionamento no fim dos anos 1980. O noivado havia sido anunciado em 10 de fevereiro de 2005.

.

As três noivas estão sorrindo. Autumn e Kate estão olhando para a câmera e Zara para baixo.
Da esquerda para a direta, Autumn Kelly Phillips usando a Festoon Tiara, Kate Middleton com a Cartier Halo Tiara e Zara Phillips usando a Meander Tiara (Getty Images/The Court Jeweller).

Com todos os filhos casados, Elizabeth II e Príncipe Philip passaram a esperar pelo casamento dos netos.  O primeiro, Peter Phillips, filho mais velho da Princesa Anne, se casou com a canadense Autumn Kelly em 17 de maio de 2008, na Capela de St George, em Windsor. O casal se conheceu no Grande Prêmio de Fórmula 1 em Montreal, no Canadá, em 2003.

Autumn recebeu como empréstimo a Festoon Tiara, de diamantes, uma das favoritas da mãe de Peter. A peça foi um presente para Anne em 1973, mesmo ano em que se casou com seu primeiro marido, Mark Phillips. No entanto, não foi um presente de casamento, foi dada à princesa pelo World-Wide Shipping Group, uma empresa de Hong Kong, depois que ela batizou um dos navios da companhia. A princesa ainda usa a joia constantemente em eventos de Estado.

Em 29 de abril de 2011, Kate Middleton se tornou Duquesa de Cambridge após se casar com o Príncipe William (filho mais velho de Charles e Diana) na Abadia de Westminster. Desde o anúncio do noivado em 16 de novembro de 2010, todos passaram a especular que tiara a futura rainha receberia para se casar. A escolha foi uma completa surpresa.

Kate se casou usando a Cartier Halo Tiara, uma tiara pequena, mas significativa. A joia é composta grandes elementos em formato curvas de pergaminho, dispostos em uma faixa geométrica de diamantes, confeccionada pela Cartier em 1936.

A peça foi um presente de aniversário de George VI à Rainha Elizabeth, a Rainha Mãe. Depois, foi o presente aniversário de 18 anos da rainha para a filha mais velha (futura Elizabeth II), em 1944. A tiara foi ostentada publicamente pela Rainha Mãe, pela Princesa Margaret, pela Princesa Real (Princesa Anne) e pela Duquesa de Cambridge.

Ainda em 2011, Zara Phillips, filha mais nova da Princesa Anne, se casou em 30 de julho no Canongate Kirk, em Edimburgo, na Escócia. Como os pais, Zara é uma equestre talentosa e chegou a ganhar medalha de prata nas Olimpíadas de Londres, em 2012, além de ter sido campeã mundial de equitação até 2010. Ela conheceu jogador de Rugby Mike Tindall  durante a Copa do Mundo de Rugby da Inglaterra e Austrália em 2003. Em 21 de dezembro de 2010, o Palácio de Buckingham anunciou noivado do casal.

No dia do casamento, Zara escolheu a Meander Tiara, que  está na Família Real Britânica graças a Princesa Alice, mãe do Príncipe Philip. No entanto não se sabe exatamente quando Alice recebeu a Meander. Por conta do design grego, é provável que tenha sido um presente de casamento – ela se casou com o príncipe Andrew da Grécia e Dinamarca em 1903.

A princesa era conhecida por adorar a tiara e a usou durante todo o casamento, antes de oferecê-la à Princesa Elizabeth quando se casou com o Príncipe Philip em 1947. A Princesa Anne recebeu a tiara em 1972, pouco antes do noivado com Mark Phillips. A Princesa Real já havia usado a peça na Abertura do Parlamento em 1970.

.

Meghan e Beatrice usam tiaras diamantes, Eugenie uma tiara de esmeralda e diamantes. As três estão sorrindo. Meghan e Beatrice estão olhando para a o lado, Eugenie para frente.
Da esquerda para a direta, Meghan Markle usando a Queen Mary’s Diamond Bandeau Tiara, a Princesa Eugenie com a Greville Emerald Kokoshnik e a Princesa Beatrice com a Queen Mary’s Fridge Tiara (Getty Images/The Court Jeweller).

O segundo filho do Príncipe Charles, Príncipe Harry, se casou na Capela de St. George, em Windsor, em 19 de maio de 2018 com a atriz norte-americana Meghan Markle. Harry e Meghan se conheceram por meio de um encontro as cegas planejado por amigos em comum.

A noiva escolheu a Queen Mary’s Diamond Bandeau Tiara para o grande dia. O Palácio de Kensigton escreveu: “O véu é mantido no lugar pela tiara de diamantes da Rainha Mary, emprestada à Sra. Markle pela Rainha. O bandeau de diamantes é inglês e foi feito em 1932, com o broche datado de 1893 . “

A Royal Collection também forneceu informações adicionais sobre a tiara:

“Ela foi feita especificamente para a Rainha Mary em 1932 para acomodar no centro o broche destacável dado como presente em seu próprio casamento em 1893 pelo Condado de Lincoln. O bandeau, escolhido da coleção de Sua Majestade, é formado como uma faixa perfurada com ovais entrelaçados e cravejada com diamantes. O centro é cravejado com o broche destacável de dez diamantes brilhantes”.

A escolha de Meghan foi uma surpresa. Quase toda a imprensa e boa parte do povo britânico desconheciam a existência da tiara.

Você pode ler mais sobre as tiaras em estilo bandeau aqui.

Poucos meses depois, a Princesa Eugenie, filha mais nova do Príncipe Andrew e Sarah Ferguson, também surpreendeu quando escolheu a Greville Emerald Kokoshnik – um empréstimo da avó, a Rainha Elizabeth II.

A tiara foi feita para a Sra. Ronnie Greville pela joalheria Boucheron  em 1919. A Sra. Greville deixou a peça (e muitas outras joias) para a Rainha Mãe em 1942. Até 2018, nenhum membro da família real a havia usado em público. A rainha herdou a tiara da mãe em 2002.

A peça apresenta uma impressionante pedra de esmeralda central e outras pedras menores acompanhadas por diamantes formando o estilo Kokoshnik.

Você pode ler mais sobre as tiaras em estilo Kokoshnik aqui.

A Princesa Eugenie de York e Jack Brooksbank se casaram na Capela de St. George, em Windsor, em 12 de outubro de 2018.  O casal namorava há sete anos e foram apresentados por amigos durante férias para esquiar em Verbier , Suíça , onde Jack trabalhava na época. Eles anunciaram o noivado em 22 de janeiro de 2018.

O último casamento real por algumas décadas foi realizado em 17 de julho de 2020, na Capela de Todos os Santos, no Royal Lodge, em Windsor. A filha mais velha do Príncipe Andrew e Sarah Ferguson, Princesa Beatrice de York se casou com o italiano Edoardo Mapelli Mozzi. O namoro dos dois, que se conheciam desde a infância, teve início em 2018. A família de Edoardo é amiga íntima dos pais de Beatrice.

Eles pretendiam se casar na Capela Real do Palácio de St. James em 29 de maio de 2020, porém, a cerimônia foi adiada e mudou de locação devido a pandemia de Covid 19.

Ao contrário das expectativas, que previam que a princesa usaria a tiara da mãe, a York Tiara, Beatrice apareceu nas fotos (poucas fotos foram divulgadas) usando a mesma tiara que a avó e a tia se casaram, a Queen Mary’s Fridge Tiara. Beatrice é a mais velha das netas da rainha que possuem um título. A escolha faz sentido e Elizabeth II garantiu que todas as gerações da família usassem a mesma peça no casamento.

A rainha Elizabeth ainda tem dois netos que não Se casaram: James, Visconde Severn e Lady Louise, ambos filhos do Príncipe Edward, ainda adolescentes.

O próximo grande casamento, em Londres, como o de Elizabeth e Philip, Charles e Diana e William e Kate, deverá ser o do herdeiro ao trono, Príncipe George de Cambridge. De acordo com a que parece ser a nova tradição da família real, os irmãos dele provavelmente se casarão em Windsor.

Como o pequeno Príncipe George é uma criança de sete anos e os irmãos dele, Princesa Charlotte e Príncipe Louis têm apenas cinco e dois anos, os súditos ainda esperarão muitos anos para ver um novo conto de fadas.

Por enquanto, você pode conferir nossa série de artigos especiais sobre os casamentos reais.

.

REFERÊNCIAS:

BRIDES. 19 Royal Wedding Tiaras Throughout History. Disponível em: https://www.brides.com/gallery/royal-wedding-tiaras-throughout-history. Acesso em: 4 nov. 2020.

EXPRESS UK. Meander Tiara: Only diadem in the royal collection from Prince Philip’s family revealed. Disponível em: https://www.express.co.uk/life-style/style/1223721/meander-tiara-pictures-video-history-royal-jewellery. Acesso em: 5 nov. 2020.

EXPRESS UK. Queen Mary’s Fringe tiara: Diadem chosen for two royal weddings – but broke for one bride. Disponível em: https://www.express.co.uk/life-style/style/1229672/queen-mary-fringe-tiara-pictures-video-history-royal-jewellery. Acesso em: 4 nov. 2020.

ROBERTS, Hugh. The Queen’s Diamonds. 1. ed. United Kingdom: Royal Collection Trust, 2012.

THE COURT JEWELLER. UNITED KINGDOM (MAIN LINE). Disponível em: http://www.thecourtjeweller.com/p/the-tiarapedia.html. Acesso em: 10 nov. 2020.

VICTORIA AND ALBERT MUSEUM. Wedding Dress | Philip Treacy for Camilla Parker Bowles. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=diBIaFiSN48. Acesso em: 5 nov. 2020.

VOCAL. History of the Flower Crown. Disponível em: https://vocal.media/viva/history-of-the-flower-crown. Acesso em: 3 nov. 2020.